Arquivo | novembro, 2008

Palhacinha!

29 nov

Eita mulher que eu gosto demais, essa Gisele!

Queria que o mundo tivesse metade do humor dessa palhacinha e já era o suficiente para as pessoas sorrirem mais, serem mais felizes.

Hoje tem festa em Estância Velha e a culpa é dela, que está fazendo aniversário.

Minha amiga linda: que tudo, tudinho o que desejares e precisares para seres feliz esteja ao teu alcance sempre.

E continue essa palhacinha adorável.

Eles conseguem

29 nov

O Inter tem categorias de sócios diferentes. Eu sou sócia-contribuinte, ou sócia campeã do mundo (nome utilizado para essa categoria). Todo o mês, pago a mensalidade que me dá direito à pagar meia-entrada nos jogos. Pago meia e para entrar no estádio tenho que passar a carteirinha na roleta eletrônica. Para comprar ingresso, também tenho que apresentar a carteirinha.

Na quinta-feira, dia seguinte ao jogo que o Inter venceu o Estudiantes argentino, meu marido foi ao Beira-Rio comprar os nossos ingressos para o jogo da final da sulamericana. Chegando lá, a notícia triste: não havia mais ingressos. Até aí, tudo bem!

A surpresa veio em seguida. Quando ele saia da cabine de vendas de ingressos, ainda no estádio é abordado por um homem, vestindo nossa querida camiseta colorada, oferecendo-lhe ingresso. Para arquibancada inferior, R$ 150,00 e para a social R$ 300,00. Considere que os valores originais eram R$ 40,00, sendo R$ 20,00 para minha categoria associativa e R$ 80,00, sendo R$ 40,00, respectivamente.

Estou revoltada! Indignada, mesmo!

Se o Inter só liberou ingressos para esse jogo aos sócios, se para comprar ingresso é necessário apresentar a carteirinha, alguém me diz como é possível que os cambistas tenham ingressos à venda.

Eu não acredito que cada um desses cambistas tenham uma coleção de carteirinhas para comprar ingresso! Não é possível. E mesmo que tivessem dezenas de carteirinhas, cada um… engraçado! Eles conseguem comprar. O sócio verdadeiro, não!

Aquele que paga religiosamente o clube todo o mês, que paga o ingresso ainda se vê obrigado a pagar uma terceira vez para um bandidinho desses, se quiser ver seu time jogar.

Só pode haver conivência de quem vende os ingressos. É a única justificativa.

Que a diretoria do clube tome providência.

Não vou ao jogo. Torcerei por alguma telinha. Revoltada!

Tu me faltas!

29 nov

Hoje é um dia que me lembra um amor que se foi há mais de 20 anos… mas ainda te sinto, minha velhinha, com todo o amor daquela época… com todo o amor de hoje, com todo o amor da eternidade.

Tu foste embora no dia 28 de novembro… e no dia seguinte era teu aniversário. Amanhã era teu aniversário! Tu me faltas, vózinha! Que saudade que nunca passa!

Dever cumprido!

28 nov

Essa é uma das sensações que mais gosto de ter. A sensação de que fiz tudo e mais um pouco do que me foi destinado. Assim foi o I Curso de Formação Sindical da CTB do Rio Grande do Sul e também o primeiro curso realizado pela entidade em todo o Brasil, desde a sua fundação no final do ano passado.

Foram 120 participantes de mais de 40 entidades sindicais. Eremi e eu jogamos duro para realizar esse evento e o resultado foi ótimo. A esmagadora maioria elogiou tudo: as aulas, a hospedagem, a alimentação, os professores e a nossa atuação.

Também não é pra menos… Com um time de professores como esse: Augusto Petta, Celina Áreas, Osvaldo Bertolino e Saulo Velasco… matou à pau!

Achei super legal a idéia de dar o nome do Elo Rodrigues à primeira turma que se formou no RS. O Elo, que infelizmente não está mais entre nós, se formou monitor do CES num dos cursos nacionais de formação de monitores, realizado lá em Curitiba, no qual eu dava aula (naquele curso eu dei três aulas: Evolução das Sociedades, Origem e Papel dos Sindicatos e Concepções Sindicais).

Aquele curso impulsionou o Elo a ser um dirigente sindical comprometido com a defesa de que a formação dos trabalhadores fosse uma prioridade da luta classista.

Eu gosto muito de trabalhar com a Eremi, porque é uma mulher de pegada. Com ela não tem ruim. Surgem os problemas e a gente não faz corpo-mole. Vai lá e resolve.

Valeu mesmo!

Viva a solidariedade

28 nov

Solidariedade classista: CTB-RS lança campanha para arrecadar doações para o povo catarinense

Diante da grave situação pela qual passa o povo catarinense, ocasionado pelas inundações, especialmente no Vale do Itajaí, resultando num prejuízo social imensurável, cerca de 120 trabalhadores gaúchos representando mais de 40 sindicatos do RS, através da direção estadual da CTB, lançaram na tarde de hoje (28) uma campanha para arrecadação de doações ao vizinho Estado.

Alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza, roupas e medicamentos poderão ser entregues na sede das entidades sindicais filiadas a CTB. As entidades deverão encaminhar as doações até o dia 12 de dezembro para a sede estadual da CTB no Rio Grande do Sul (Rua dos Andradas, 943, cj. 906, Porto Alegre-RS), ou para os postos de arrecadação da Defesa Civil nos municípios. Quem quiser obter mais informações de como contribuir, deve entrar em contato com a Central de Doações da Defesa Civil, pelo telefone (51) 3210-4141.

Segundo o presidente da Central no RS, Guiomar Vidor, “o povo é generoso e quer ajudar e é preciso que as entidades sindicais coloquem suas sedes a serviço da solidariedade entre os povos. Diante da situação de calamidade pública a CTB-RS quer contribuir para minimizar o prejuízo social sofrido pelos irmãos catarinenses”.

De Porto Alegre
Sônia Corrêa

Não vou deixar de ser colibri…

28 nov

Na noite de ontem, depois de um dia com aulas de história, concepções, economia, o povo do curso teve alguns momentos de descontração, que ninguém é de ferro. O meu amigo Kaubi, artista da melhor estirpe, cantor dos bons, foi agraciar a turma com sua bela interpretação.

E, para completar me deu um presente de aniversário: cantou uma música que adoro e que conheci através do próprio Kaubi, lá em 1992, quando cheguei em Porto Alegre. Obrigada amigo!

“Todos conhecem de sobra minha fama de Beija flor. Me fascina o doce do amor, alimenta o meu coração, meu palco, minha avenida, meu surdo e meu tambor, encontrar em você, a apoteose da minha paixão. No auge do meu desfile, eu já posso comemorar o justo primeiro lugar, que você conquistou em mim. Estou na iminência de te dar meu nome. De hoje e diante serei só seu homem. Não vou deixar de ser colibri, mas você será minha flor. Eu tenho afinal o meu maior tesouro, você é o meu estandarte de ouro. Eu sou seu mestre-sala e você, porta-bandeira do amor. No próximo ano, no próximo enredo, a gente já vem de aliança no dedo, desfilando, encantando a avenida, com o samba da beija-flor.”

Grande correria

27 nov

Pois é… eu tenho tantas coisas para escrever e não consigo, diante da correria que tem sido os últimos dias.

Fui para Brasília, revi “meu povo” de lá, fizemos várias coisas juntos, realizei prova para concurso público (acho que não fui mal) e quando voltei, tive que me jogar de cabeça na organização do curso da CTB (mais de 100 participantes), onde estarei até sexta-feira.

Meu Inter ganhou o primeiro jogo da final da sulamericana e quarta-feira que vem estarei no Beira-Rio. Baita presente de aniversário, hein.

Por falar em aniversário, recebi um monte de recadinhos e depoimento no orkut. Amei todos. No entanto, tenho que destacar as emocionantes postagens feitas nos blogs da Isadora e da Léa… elas me arrancaram muitas lágrimas. Clica ao lado e dá uma olhada se não é de se emocionar: Blog da Isadora e Blog da Léa

São só manchetes… Prometo voltar logo e despejar o tanto de coisas de Soninha que estão guardadas.