Arquivo | julho, 2009

Desenvolvimento, salário e direitos sociais

29 jul
Começa amanhã o 2º Congresso Estadual da CTB, no auditório da FETAGRS, com o tema Desenvolvimento, Salário e Direitos Sociais. Estou ocupadíssima trabalhando nisso.

Haverá uma fala do Dirigente Nacional da CTB que discorrerá sobre a tese “Unidade para enfrentar a Crise”. Além disso, o Professor Márcio Pochmann fará uma palestra na tarde de quinta-feira. Outras falas serão sobre Conjuntura Gaúcha e intervenções especiais sobre a Conferência Nacional de Comunicação, Meio Ambiente, Juventude e Mulheres.
Na manhã da sexta-feira, haverá um ato político com a presença de autoridades e, no final do Congresso, pela tarde, os congressistas irão, em caminhada, até o palácio Piratini, onde farão uma manifestação pública.
Anúncios

B I X O

28 jul

Aprovada no Vestibular de Publicidade – IPA, em 2º lugar na classificação do curso e em 7º na classificação geral da seleção.

Andar a pé, é lenha!

27 jul

A segunda-feira começou “daquele jeito”, próprio de segunda-feira… No Rio Grande do Sul, continua o frio duca. Então, resolvi ir para o trabalho de carro.
E descobri que meu vermelhinho também sente frio, pois na saída do carro o controle que fecha o carro e aciona o alarme não funcionava. Fechava, segundos depois abria e disparava o alarme.
É a segunda vez que isso acontece. A primeira foi numa noite fria lá em Caxias do Sul. Agora aqui. Ninguém merece começar a semana com um carro friorento.
Quer andar de carro velho, amor? Que venha!

Enquete: O que vale mais pra ti?

27 jul

Se tu conheces alguém com as características descritas abaixo, o que valeria mais pra ti? Os defeitos ou as qualidades?

Qualidades da pessoa: inteligência, sagacidade, esperteza, atilamento, beleza, audaz, trabalhadeira, disposta, obstinada, estudiosa.

Defeitos da pessoa: inventiva, aleivosa, mentirosa, cínica, desleal, traiçoeira, petulante, capciosa, arrogante.

Somos seres complexos, com nuances, estilos, concepções múltiplas. Somos, todos, compostos de qualidades e defeitos. Entretanto, algumas características se sobressaem mais do que outras. E outras peculiaridades podem não ser aparentes, mas estão contidas na profundeza das pessoas. O cerne, para ser notado, é preciso dedicar-se com mais tenacidade.

Trago essas reflexões e peço tua opinião, porque às vezes me ponho a pensar se eu sou uma pessoa tão romântica que, por esse motivo, acredito que os bons sentimentos, as boas atitudes, deveriam sempre se sobrepujar no que as pessoas são.

Respondam, por favor, caros (as) leitores (as).

Fim de semana gaúcho

26 jul
Imagem do frio do Rio Grande do Sul…
Foto: Diego Vara

Killing me softly

25 jul
Dedilhando minha dor com seus dedos
Cantando minha vida com suas palavras
Matando-me suavemente com sua canção
Contando minha vida com suas palavras
Matando-me suavemente com sua canção
The Fugges – Killing me Softly

O juízo final

24 jul
As coisas podem ser boas e ruins, a partir de um determinado ponto-de-vista. Isso inclui as pessoas.

Depois de uma conversa pelo MSN, pensei – não especificamente sobre o objeto da conversa no MSN, mas em geral – que muitas vezes as pessoas criam uma porção de fantasias sobre o que elas enxergam na ponta do seu nariz e não procuram olhar mais adiante, nos lados, atrás… Noutros casos, limita-se a ouvir o que uma pessoa fala sobre um acontecimento ou sobre alguém e toma isso como a única verdade.
Talvez existam coisas que correspondam à realidade com o que elas vêem diante do nariz, mas muitas outras coisas que não tem nada a ver… A verdade é muito mais complexa do que se o que se vê.
As teorias só servem mesmo se for um guia para a ação. Conheço uma tese que diz que “A prática é o critério mais fiel, que mais se aproxima da realidade” e, há outra teoria filosófica que diz que “a aparência não revela a essência”.

Logo, se quisermos realmente saber, conhecer algo ou alguém, devemos ir à essência, pois a aparência nos provoca o risco de nos ludibriarmos profundamente…
Em jornalismo se aprende que uma ocorrência pode ter as mais variantes versões e que somente ouvindo os mais variados lados é presumível chegarmos mais próximos do que verdadeiramente sobreveio.
Pense nisso, antes de emitir qualquer ajuizamento sobre alguém.