Arquivo | Brasília RSS feed for this section

Crediscore: Preconceito e discriminação

17 jun

Assisti agora a pouco uma matéria sobre o Crediscore, um cadastro camuflado do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) no Rio Grande do Sul. Trata-se de um pré-julgamento do consumidor. Segundo a matéria, o Crediscore analisa com base no histórico de inadimplência, mesmo que já tenha sido quitada a dívida, idade e sabe Deus o que mais, para definir ao comerciante se ele vai ceder ou negar crédito a uma pessoa.

Se o crédito daquele que não tem o chamado “nome sujo” for negado, com base no Crediscore, a empresa não diz o motivo que levou à decisão de recusar crédito. Ou seja, se eu fiquei desempregada por um período e nele descumpri algum compromisso financeiro e, depois consegui recuperar a adimplência, ainda assim, corro o risco de estar na lista macabra do Crediscore.

Mas, mesmo isso sendo um grande absurdo, há – na minha humilde opinião – um problema muito mais grave, muito mais sério e que afronta até o Artigo 5º da Constituição Brasileira, à medida que julga e condena com base no preconceito. Por exemplo, por qual motivo alguém mais velho é mais confiável que alguém mais jovem?

E quem me garante que nesta “análise” não está contida outras questões como racial, de gênero, etc?

Eu lembro que, algum tempo atrás, conversei com uma moça, moradora da Restinga, bairro da periferia de Porto Alegre, que estava procurando emprego, mas em seu currículo ela colocava o endereço de um familiar de outro bairro. Ao questioná-la sobre a atitude, ela me explicou que, como a Restinga – bairro com cerca de 100 mil moradores – é tido como uma localidade com violência, todos os moradores acabavam sendo vistos e tratados como bandidos.

Eu mesma, quando morava em Brasília, tive crédito negado, mesmo estando adimplente em todo o mercado e comprovando uma renda acima da média, por uma grande rede de supermercados do Brasil. Até briguei para saber o motivo, mas ninguém sabe, ninguém viu, ninguém ouviu e ninguém fala.

E o consumidor, faz o quê?

Céu de Brasília, traço do arquiteto, gosto tanto dela assim…

21 abr
Clica para ampliar

Feliz aniversário, Brasília!

20 abr

Clica para ler também: Coisas de Brasília